Dói…

Hoje, faz 1 semana que meu sogro partiu desse mundão.

Ainda dói.

Dói ainda mais, porque é um pesadelo que não acabou. Dói, porque ainda vejo gente defendendo o indefensável. Dói, porque ainda vejo gente falando em liberdade onde nem leito em hospital existe para você escolher ficar batendo perna aleatoriamente. Dói, porque ainda vejo gente defendendo medicação sem comprovação científica como se fosse a solução, ainda que a maioria dos países não usem isso. Dói, porque tem gente que precisa seguir trabalhando, porque nem benefício recebe e morrer de fome não pode ser opção. Dói, porque ainda vejo gente com oportunidade de vacinar e não quer. Dói, porque uns querem a vacina e ainda não tem. Dói, porque ainda vejo gente numa bolha desgraçada com seus delírios, faltando-lhes o que é principal: a empatia.

Dói…
É muito difícil ter esperança.

A escrita e seus espaços

Essa semana estive um tanto sumida daqui por motivo de luto. Perdi uma das pessoas que mais amei na vida, meu sogro, e ainda para um vírus que tem sido o pesadelo de muitos.

Optei por dar uma pausa para digerir tudo e ao mesmo tempo pude perceber como a escrita é algo que me sacode, que me ajuda a falar, a entender o mundo, a expressar o que sinto.

Não digo que é essencialmente terapêutica, afinal nada substitui a terapia com profissionais da área, mas que talvez tenha um efeito em mim que me ajuda a compreender melhor o que acontece, inclusive nesse momento de dor.

Escrever pode ser uma atividade que também pode te ajudar a soltar a voz onde ninguém te escuta.

Escrever pode te ajudar a ver aquilo que talvez nem você está vendo.

Escrever não tem contraindicações, nem regras.

Escrever é para mim, é para você…

Escrever é denunciar, é sorrir, é chorar, é falar, é ouvir, é contar, é informar, é debater, é aprender, é ensinar, é pedir, é implorar, é socorrer, é pedir ajuda, é ter voz independente da situação.

Eu não sei o que a escrita é exatamente para você. Eu não sei como ela te ajuda. Eu não sei o que ela te proporciona.

Mas uma coisa eu sei… você está aqui, porque valoriza essa atividade.

Quero aqui relembrar que aqui é espaço de aprender e também de te ler, de te ouvir.

Estamos juntos nesse mundão e vamos seguir usando da escrita e suas reações e funcionalidades.

•••

Se cuidem! Vacinem-se! Não aglomerem! E que a escrita possa ser uma de nossas forças e consolo!

Abra a torneira de ideias e escreva criativamente

🤔Às vezes, você pode estar se perguntando o porquê das ideias não surgirem com uma frequência e fluidez desejada quando você se propõe a escrever.

🚰Se você ainda nem começou a escrever, isso explica muita coisa. Associando à metáfora da torneira, não há água que flua se a torneira não estiver ligada. Da mesma forma, com as ideias. Se você não se dispõe a começar a escrever, a ativar a “torneira das ideias”, tudo complica!

🤨Agora se você é daqueles que já começou a escrever, mas vira e mexe vive fechando e abrindo a torneira, isso também dificulta com que a água flua facilmente. No âmbito da escrita, não faça racionamento da água, não feche a “torneira das ideias”. Comece a escrever e mantenha constância. Isso facilitará muito com que as ideias e novas necessidades de escrita surjam.

Vamos fazer um balanço de quanto você tem praticado quanto à escrita no último mês?

Me conta aí:
A) 0 dias 😢
B) 1 a 3 dias 😕
C) 4 a 10 dias 😌
D) entre 11 e 20 😊
E) Praticamente todos os dias 😃

Não minta, beleza?! Fazer esse balanço é importante para que você compreenda suas limitações atuais com a escrita e possíveis bloqueios da escrita.

O que você costuma fazer para ampliar seu repertório para escrever?

🤔Qual das opções abaixo você costuma fazer para ampliar seu repertório?

📚Ler te agrega mais conhecimento, faz com que você assimile mais as estruturas de frases e inclusive a gramática na prática;

🎞Assistir filmes, séries e documentários com certeza te inspirará a ter mais ideias, além de que esses recursos tendem a te deixar muito mais sensível e crítico quanto às realidades e ambientes ficcionais;

🌍 Observar mais o mundo inclui desde uma conversa com seus colegas, até ir à uma praça e observar o que se passa, quais os movimentos ao seu redor, enquanto você apenas observa;

🔦 Pesquisar temas te faz primeiro aprender um pouco mais sobre n vertentes, bem como te cede um leque de novas direções para novos textos;

✍🏼Inspirar-se em outros escritores inclui a admiração, a leitura, a observação de como o autor do texto faz suas abordagens, constrói seus períodos e atribui destaque a certos pontos. É inspirar-se talvez na própria pessoa, ou no seu modo de escrever.

Comente aqui o que mais te agrada desses meios de ampliar repertório!