Imigrante, apenas recomece e reivente-se!

Não são todos que chegam aqui fora e já estão realocados no mercado de trabalho e com capacidades para comunicar-se plenamente.

A minha experiência, por exemplo, entra no grupo bastante amplo daqueles que inglês era quase zero e, consequentemente, as possibilidades de empregabilidade também resumiam-se a trabalhos braçais, como limpeza.

Fui faxineira de casas, babá por alguns dias, faxineira de escritórios de arquitetura, faxineira em escritório de grandes investimentos e hoje, sigo nesse mesmo escritório, trabalhando com hospitalidade. Durante esse mesmo período, depois de passados os dois primeiros anos, comecei a investir meu tempo atuando na minha área como professora de língua portuguesa para estrangeiros, com aulas on-line, e daí surgiu a ideia de, junto com meu marido, criarmos um curso da língua que, em breve, finalmente, estaremos lançando.

Viver essas experiências, depois de anos no Brasil trabalhando nas mais diversas áreas, mas geralmente nada físico, gerou alguns embates na minha cabeça quando me deparei com a realidade imposta no exterior. Estava “preparada”, mas não estava. Na hora do “vamos ver” é que o bicho pega! Não foi fácil trabalhar apenas com substituições, até que uma vaga definitiva surgisse, enquanto as contas batiam à porta. Não foi simples caminhar no trabalho 27km todo santo dia, de segunda a sexta-feira. Não foi o melhor meio de perder quilos adoidados por conta da rotina puxada e ainda tentar manter a saúde. E, principalmente, não foi nada fácil ver uma caminhada de vida, sempre estudando, tentando conseguir meus espaços no mundo, pra chegar aqui e nem conseguir me comunicar e ser muitas vezes “vista” como “invisível”.

Tudo isso foi muito pessoal. Não é regra. Não quer dizer que se você vir pra cá vai passar por isso. Talvez você passe por caminhos muito + simples, bem como muitas vezes muito mais árduos.

Mas uma coisa eu sei: Independentemente de como será seu caminho, recomece, continue fazendo sua parte da melhor forma e reinvente-se! Mantenha seus sonhos sempre em pé e siga criando oportunidades.

Não deixe para o universo, Deus ou o acaso, desenhar todo o seu rumo! (Acredito que Deus nos capacita para também tomarmos decisões e certas rédeas!). O calo aperta, frustrações surgem, mas você pode mudar seus rumos reiventando-se também!

Você está pronto para recomeçar Noutro País?

⁉️Você está pronto para recomeçar Noutro País?

O ano novo começou e talvez um dos seus sonhos seja recomeçar noutro país. E longe de mim querer fantasiar a vida no exterior, porque fácil não é. Você terá que abrir mão de muitas coisas.

Talvez morar noutro país implica:
🔻estar longe de todos que convivem com você, família e amigos;
🔻realocar-se em uma nova profissão;
🔻encontrar dificuldades com comunicação;
🔻abrir mão de uma casa grande, por um espaço menor…
E muito mais! Claro que isso vai variar de pessoa pra pessoa, mas é bastante real quando a pessoa já não vem com emprego engatilhado, sozinha e ainda aprendendo o idioma.

Por outro lado, talvez seja no exterior que você encontrará:

  • maior conforto financeiro;
  • adquirir bens materiais com maior facilidade;
  • ter alguns pequenos luxos, que nem deveriam ser luxos no Brasil, mas infelizmente são pra poucos, como tomar um bom vinho e comer uma tábua de frios;
  • conhecer novas culturas e países;
  • viver o novo.

Sim… estou limitando neste texto pontos positivos e negativos. Há muito mais!

Mas a ideia aqui é te lembrar que talvez morar noutro país seja um sonho seu, um projeto ou passará a ser a partir do momento que onde você está, não está rolando mais…

E ainda que você não esteja pronto, prepare-se, estude possibilidades, aprenda com as experiências dos outros e não se iluda. Pé no chão sempre, ok?

•••

Agora quero pedir um favor daqueles que já moram fora e me seguem aqui: resumindo sua experiência, poderia citar pontos negativos e positivos da sua vivência noutro país?

2021 se vai…

E vamos de retrospectiva…

Assista agora minha Retrospectiva 2021

2021, o que foi isso?

❄️Começamos janeiro com a surpreendente neve em Londres, quitamos o financiamento da nossa tão sonhada casa no Brasil, enquanto minha família estava com COVID, me fazendo cair os cabelos…

🏋🏻‍♀️Em fevereiro, seguimos na luta dos exercícios físicos em casa, a fim de evitar frequentar academias e parques. A academia ficou bem para depois. O mês iniciou com muito trabalho, especialmente gravando nosso curso de português para estrangeiros em casa. Estamos quase acabando tudo, graças a Deus!

💃🏻Em março, começamos a bater perna de novo, respirando um pouco mais aliviados.

🎂Abril foi o mês de comemoramos o aniversário do Carlos eu e ele ele e eu apenas com um bolinho, mas por sinal divino!

🛴Em maio, começamos a curtir a cidade by scooter, descobrindo vários pontos talvez que nunca descobriríamos usando apenas transporte público. Foi também o mês da 1ª dose da tão esperada vacina, mas também foi um mês de muita tristeza com a perda do meu sogro para o COVID, tudo ocorrido em menos de 12 dias. Experimentamos a dor de perdê-lo e distante de todos. 😓

💉Junho, a 2ª dose chegou. Chorei! Como eu queria que muitos pudessem ter tido essa oportunidade, dentre elas meu saudoso sogro.

💪🏽Em julho e agosto, retomamos todos os nossos corres quanto aos trabalhos e num ritmo bem puxado! As gravações do curso estavam encaminhadas e as trabalhosas edições seguiam com Carlos.

🌳 Setembro, o sol e calor resolveu aparecer. Já tinha organizado todo o guarda-roupa para o inverno, mas fiz o “sacrifício” de curtir o calor e fazer uns passeios pela cidade nos dias de folga que tiramos.

🇪🇸Outubro foi o mês da realização de um sonho burguês que nem eu sabia que eu tinha. Após todo o tempo de pandemia sem viagens, fomos para Playa de Mallorca na Espanha. Um paraíso! Obrigada, Deus!

🚶🏻‍♀️Em novembro, as correrias seguiram, as voltas pela cidade também. Carlos e eu completamos 17 anos juntos e…

🦠fechamos o mês de novembro, seguindo dezembro, com um triste “presente”: testamos positivo para COVID. Um mino-infarto depois de tudo p/ fechar o ano. Mas estamos bem agora! Não 100% ainda, mas sobrevivemos. Obrigada, Deus! Viva a vacina!

Como foi seu 2021?

Noutro País?

🌍

Pois é!
📍Noutro país é onde estou agora e onde você também está ou poderá estar futuramente.

🙋🏻‍♀️Meu nome é Karen Campana e quero te ajudar apresentando maneiras de tentar em um novo lugar, se esse é seu desejo, além de compartilhar parte do meu dia-a-dia como imigrante.

🇬🇧Atualmente, vivo em London, Inglaterra, após morar alguns meses na Itália. Minha experiência no exterior já chegou aos 4 anos.

🤳Eu já costumava mostrar algumas coisas desse rolé lá na minha página pessoal @karencampanaa.

💬Mas como gosto de falar e escrever sobre um pouco de tudo, afinal aqui quem vos fala é uma pessoa que fala pra caraiiii e ama escrever, resolvi dividir as coisas e aqui focar mais sobre essas rotinas doidas dos brasileiros no estrangeiro, com muita informação para você, além de dar umas risadas também.

💃🏻Então cola aqui comigo: Instagram.com/noutropais

🏃🏻‍♀️A blogueira desastrosa que aqui vos fala quer te ajudar, nem que for incentivando, a tomar um rumo!

😊Simbora???

As pessoas sempre vão dizer que não tem tempo…

Não tem tempo para estudar um novo idioma…
Não tem tempo para estudar formas de mudar de país, mesmo sendo esse um desejo…
Não tem tempo para fazer uma geral no guarda-roupa e ver quais as roupas e sapatos que podem ser doados e outros vendidos para arrecadar a grana para a viagem dos sonhos…
Não tem tempo para organizar-se em todos os sentidos e seguir um plano…
Não tem tempo para nada.

(Caramba! Parece que tô até falando para mim em várias situações.)

…sei que a vida, às vezes, parece uma loucura, e talvez seja, mas por mais complexa que seja a sua realidade, a sua falta de tempo, busque sempre definir prioridades e tentar fazer acontecer.

Não estou falando para você forçar nenhuma situação, mas entenda que alguns sonhos dependem dos seus primeiros passos, ou até boa parte deles.

Perceba que nesses últimos tempos, parece que o tempo está cada vez mais. Apenas parece, afinal as 24 horas são as mesmas (às vezes, até eu duvido!). Pense que mais um ano está acabando, férias para muitos chegando, uma porção de evento “repetitivos” da vida indo e voltando e alguns sonhos talvez estejam estocados aí em algum canto da sua vida esperando você encontrar tempo para eles!

Eu desejo muito que você consiga fazer sua caminhada tendo o prazer de viver, de aprender, de desenvolver-se, conquistando sonhos e objetivos, mas, principalmente, vivendo o hoje na santa paz que você tá focado naquilo que você almeja, que você se sente no caminho, que você tá literalmente vivendo e não no piloto automático o tempo todo.