Epitáfio

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor
Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar
Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr

 

Intérprete: Titãs

Compositores: Sergio Britto

 

A música intitulada Epitáfio, interpretada pela banda Titãs, traz uma belíssima reflexão sobre a vida: a vida passageira. Na música podemos notar referência ao poema Instantes de Nadine Stair.

INSTANTES

Se eu pudesse viver novamente minha vida, Na próxima,
trataria de cometer mais erros. Não tentaria ser tão
perfeito, relaxaria mais, Seria mais tolo ainda do que
tenho sido, Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.

Seria menos higiênico, correria mais riscos, viajaria mais,
contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas,
nadaria mais rios. Iria a lugares onde nunca fui, tomaria
mais sorvete e menos lentilha, teria mais problemas reais e
menos problemas imaginários.

Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e
produtivamente cada minuto da vida: claro que tive momentos
de alegria. Mas, se pudesse voltar a viver, trataria de ter
somente bons momentos. Porque, se não sabem, disso é feita
avida, só de momentos; não perca o agora. Eu era um desses
que nunca ia a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de
água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas; se voltasse
a viver viajaria mais leve.

Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no
começo da primavera e continuaria assim até o fim do
outono. Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais
amanheceres e brincaria com mais crianças, se tivesse outra
vida pela frente. Mas, já viram, tenho 85 anos e sei que
estou morrendo.

Nadine Stair

Hoje, me aterei especificamente à letra da música Epitáfio.

Epitáfio significa “sobre o túmulo”, vem do grego epitáfios. Este termo se refere às frases que são escritas, geralmente em placas de mármore ou de metal e colocadas sobre o túmulo, ou mausoléus nos cemitérios, com o fim de homenagear seus mortos sepultados naquele local. Estas placas são chamadas de lápides.

Fonte: https://www.significados.com.br/epitafio/

born-1264699_960_720

A começar pelo título bastante intrigante, somos levados a pensar sobre nosso legado. Como seremos lembrados quando partirmos?

Antes de continuar a análise da letra, é necessário considerarmos a liberdade poética da música, compreendendo que o eu-lírico é alguém que já faleceu e está observando quem ele foi e como agiu enquanto estava vivo.

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer

A morte é uma das poucas certezas da vida, mas como não sabemos quando ela chegará, nos damos o direito de adiar o amor aos outros e a si próprio, adiar o choro, deixar para depois o observar as maravilhas da natureza, inclusive evitamos o errar a partir do momento que deixamos de tentar fazer coisas novas.

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração

Aceitar as pessoas como elas são não condiz com a ideia de concordar com o que elas pensam ou como agem, mas sim respeitá-las independentemente de qualquer circunstância, de qualquer condição, de gostar ou não gostar. É o ato de exercitar a empatia (leia o post “Mimimi”), colocar-se no lugar do outro antes de agir, falar, criticar, reclamar… Tarefa bastante difícil, confesso, mas que é decisão diária a ser praticada, afinal “cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração”.

O refrão da música, marcado pela palavra “acaso”, condiz com o fato de que uma hora é delimitado o ponto final da vida, seja porque Deus assim determinou (como eu acredito), seja o “acaso” que o eu-lírico da letra prefere descrever ou qualquer outra vertente que você acredita. Uma coisa é certa: um dia todos partiremos… e quem foi você?

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor

Seguindo a análise da vida que passou, o eu-lírico é enfático ao afirmar que complicou demais e trabalhou mais do que deveria, isto é, priorizou outras coisas das quais não eram prioridade. Isso é bastante comum em nossas rotinas… Vá! Confesse… Quantas vezes não complicamos ao invés de descomplicar? Quantas vezes fizemos tempestades em copos d’água? Quantas vezes implicamos com coisas pequenas a tornando grandes problemas? Quantas vezes você priorizou seu trabalho ao invés de sua família, de seus amigos, de sua vida social? Não estou dizendo aqui que é necessário abandonar o barco, mas buscar equilíbrio e entender que momentos são momentos, portanto passam! Isso pode nos ajudar a estabelecer prioridades.

É… devíamos ter amado mais! Ops! Devemos amar mais! Estamos vivos e nunca é tarde para mudarmos nossas atitudes e nossos comportamentos, estabelecer as reais prioridades e não se arrepender tanto no futuro daquilo que fizemos ou deixamos de fazer.

Por isso, Epitáfio é uma Canção para a vida.

Pensemos, repensemos e façamos novas escolhas. Mudemos a rota. Nunca é tarde.

Afinal, qual será seu epitáfio?

 

 

 

I smile 😀

Versão original – Kirk Franklin
Versão do Sync3

I dedicate this song to recession, depression and unemployment
This song’s for you

Today’s a new day
But there is no sunshine
Nothing but clouds
And it’s dark in my heart
And it feels like a cold night

Today’s a new day
But where are my blue skies?
Where is the love and the joy
That you promised me?
Tell me it’s alright

I’ll be honest with you

I almost gave up, but a power
That I can’t explain
Fell from Heaven like a shower
Now

When I think how much better I’m gon’ be when this is over

I smile,
Even though I hurt, see, I smile
I know God is working so I smile
Even though I’ve been here for a while
What you do? I smile
Come on, smile
It’s so hard to look up when you’ve been down
Sure would hate to see you give up now
God’s people, you look so much better when you smile, so smile

Now every day ain’t gon’ be perfect,
But it still don’t mean today don’t have purpose
Come on

Today’s a new day
But there is no sunshine
Nothing but clouds
And it’s dark in my heart
And it feels like a cold night

It ain’t easy, but today’s a new day
But tell me where are my blue skies
Where is that love yo?
Where is the love and the joy
That you promised me?
Tell me it’s alright

The truth is I almost gave up, but a power
That I can’t explain
The Holy Ghost power, yo
Fell from Heaven like a shower
Now

Now know we’ve been hurt you but still I smile,
Even though I hurt, see, I smile
I know God is working so I smile
Even though I’ve been here for a while
Still, I smile,
Hallelujah, smile
It’s so hard to look up when you’ve been down
Sure would hate to see you give up now
God’s people, you look so much better when you smile

Let’s go, smile for me
Can you just smile for me?
Whatever you’re in right now
Smile for me, smile
Can you just smile for me?

And my people say
You look so much better when you
You look so much better when you
You look so much better when you
You look so much better when you

I say you look so much better when you
And while you’re waiting
You look so much better when you
And while you’re praying
You look so much better when you
Look in the mirror
You look so much better when you
Always remember
You look so much better when you smile
Come on

I almost gave up, I almost gave up
But a power, that I can’t explain
But the Holy Ghost power, yo
Fell from Heaven like a shower
Came down from Heaven now
Hardships, difficulties
Right now
Tears storms this is what I do

I smile
Even though I hurt, see, I smile
What it feels good
I know God is working so I smile
All things are working
Even though I’ve been here for a while
Still I smile,
Smile, hallelujah
It’s so hard to look up when you’ve been down
I know it’s hard right now
Sure would hate to see you give up now
Because you’re a winner
You look so much better when you smile
You look better, so, smile

Dallas, you look so much better when you
New Orleans, you look so much better when you come one
Cleveland, you look so much better when you
Detroit, you look so much better when you
Philly, you look so much better when you
Jersey, you look so much better when you
L.A., you look so much better when you

All my people say you look so much better when you smile

See, I just don’t want you to be happy
‘Cause you gotta have something happening
I want you to have joy
‘Cause can’t nobody take that away from you
I see you smile

Música de Kirk Franklin, I smile, é uma Canção para a vida.

Kirk Franklin já inicia a música dedicando essa canção para caídos,
depressivos e desempregados. O compositor conta a dificuldade de enxergar luz diante dos problemas que vem enfrentando, mas que ele encontra a Luz, representada pela figura de Deus, o Deus que trabalha por ele quando está cansado e sobrecarregado e resta a ele sorrir.

“You look so much better when you smile so smile!”

“Você parece muito melhor quando você sorri! Então sorria!”. Aqui há um convite a colocar em prática o sorriso, independente da circunstância, mesmo sabendo que nem todos os dias serão perfeitos, mas que para tudo há um propósito.

Seguindo a letra, é possível perceber que o sorriso não é para disfarçar uma situação, mas sim te levar a ter esperança e fé que dias melhores virão… é a ideia de que um sorriso pode mudar seu modo de ver as coisas e pessoas ao seu redor… é o sorriso encorajador e que contamina.

Quantas vezes você estava mal e se deparou com um sorriso que te fez sorrir?

Um anúncio da Coca-Cola, inclusive, abordou sobre esse tema. Veja:

Uma outra marca, também seguiu essa ideia:

Penso que um sorriso é uma expressão de amor, portanto te convido a sorrir!

Que você encontre forças e coragem para seguir em frente! Enfrente! Sorria!

Em nome de quem?

Em nome de quem exploramos?
Em nome de quem sacrificamos?
Em nome de quem desmatamos?
Pro lucro de quem?

Até quando nos veremos como deuses,
Que decidem, quanto vale a humanidade?
Festejamos os avanços pra essa pobre raça humana,
Mergulhada na maldade.

Em nome de quem matamos?
Em nome de quem especulamos?
Em nome de quem escravizamos?
Pra alegria de quem?

Será mesmo necessário desprezar o santuário,
Pra trazer a novidade?
Esperamos receber algum futuro em nossas mãos,
Manchadas pela iniquidade.

Até quando nos veremos como deuses,
Que decidem, quanto vale a humanidade?
Festejamos os avanços pra essa pobre raça humana,
Mergulhada na maldade.

 

Música interpretada pela banda Resgate, Em nome de quem? faz uma série de questionamentos a nós interlocutores a fim de identificar os motivadores de tanta maldade no mundo.

A crítica gira em torno de pensarmos em nome de quem agimos a ponto de explorar, sacrificar, desmatar, matar, especular, escravizar, dentre tantas outras ações que julgamos serem necessárias em nossas vivências, visto que são tão constantes na sociedade ao longo dos anos (INFELIZMENTE!).

Esta é uma Canção para a vida, pois nos traz uma reflexão sobre o retrato de uma realidade distante do que pode ser entendido como humanidade, realidade esta marcada pelo mal sobressaindo-se ao bem.

Refletir sobre os nossos atos diante da vida em sociedade é fundamental. É essencial, também, identificarmos quem tem influenciado nossas ideias, invertido nossos princípios e nos incentivado a fazer o mal, em vez do bem.

Não adianta pagarmos mal com mal, afinal que avanços são esses em que prevalecem a maldade?

Como esperar um futuro com mãos manchadas pela iniquidade?

Até quando deixaremos influência negativas prevalecerem sobre fazer o bem e levar o amor independentemente de qualquer circunstância e condição?

Para alegria de quem???

 

Até quando nos veremos como deuses,
Que decidem, quanto vale a humanidade?

 

Tente outra vez ♪ ♫

Tente outra vez, composição de Raul Seixas, é a uma Canção para a vida.

Quantas vezes você já não pensou em desistir?

Quantas vezes você já se sentiu cansado e desanimado com os perrengues da vida?

Quantas vezes “bateu na trave”?

É… Talvez seja a hora de tentar outra vez!

“Veja!
Não diga que a canção
Está perdida
Tenha fé em Deus
Tenha fé na vida
Tente outra vez!”

Incentivo você a continuar! Continue, tente, “retente”! Alimente seus sonhos, corra atrás de alcançar seus projetos e tente!

Além disso, mais do que tentar, seja uma pessoa que incentive os que estão à sua volta a continuar… espalhe amor, porque dor e sofrimento o mundo já está transbordando! Inclusive, não posso deixar de lembrar que estamos no Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. Muitos carecem de ajuda!

Continue tentando e espelhando e espalhando coisas boas!

“Não pense
Que a cabeça aguenta
Se você parar
Não! Não! Não!”

Parafraseando as lamentações de Jeremias, que possamos trazer à memória aquilo que nos dá esperança (Lm. 3.21) e continuar!

Continue… Tente outra vez!