8 coisas que aprendi morando fora do Brasil

Olá, pessoal que aqui me segue!

Completei 3 anos que saí do Brasil e algumas coisas constatei e aprendi, ou tive que aprender e gostaria de compartilhar com vocês, inclusive com os leitores que aqui se encontram fora de sua pátria de origem e que talvez se identifiquem com alguns pontos.

1. O mundo é maravilhoso para desbravá-lo, apesar dos perrengues do percurso. Por isso, incentivo quem tem essa vontade, ainda que com medo. Conhecer outras pessoas, outras histórias, outras vivências, outras culturas, outras línguas, outras REALIDADES, isso ninguém paga! (Desbravar é possível inclusive dentro do Brasil, mas confesso que eu não fiz seja por questões financeiras, seja por muitas vezes não reconhecer as riquezas de onde vivia!).

2. Morar longe da família, às vezes, é complicado, até pela demora em você saber das coisas que nas terras brasileiras acontecem. Em caso de imprevistos então, fica só na oração. Isso vale para a família e a família dos dogs (vide dengue, COVID, acidente, dogs doentes etc. Isso tudo aconteceu!). São almoços, jantares e churrascos perdidos por essa ausência, mas faz parte da escolha.

3. Por outro lado, você se torna cada vez mais você, corre atrás do que é seu e descobre-se no percurso. Na realidade, é uma descoberta constante. É uma aventura pessoal! Você passa a viver sem o olhar alheio, sem a cobrança do terceiro. Você liga o “foda-se”, geralmente positivo! E, se em casal, uma aventura dupla, já que o relacionamento a dois se intensifica no companheirismo e no primeiro em ter com quem contar desse outro lado do mundo. Pode ser hard, mas uma super parceria pode ser intensificada nesse percurso. Se solteiro, conhecer outras línguas pode ser um caminho (entendeu aí?!).

4. Aproveitar o câmbio da moeda para quitar as dívidas passadas também é de aliviar as tensões. Quem é de classe média à baixa, com certeza, entende bem o que é se livrar de financiamentos, empréstimos e demais dívidas.

5. Ainda sobre dinheiro, nós brasileiros aqui fora tendemos a nos surpreender com a diferença quanto ao quesito poder de compra. Para mim, aquela que ama cinema, pagar 20 libras mensal (olhe como se fosse 20 reais, já que está é a minha moeda) para assistir quantos filmes quiser e quando quiser dentro desse mês pago é luxo. E olha que boa parte dos ingleses acham um absurdo de caro. Nem sonham com a realidade do Brasil quanto o quesito é acesso à cultura, materiais de literatura, artes e ensino.

6. Apesar de não ser realidade de todos extra-patriados, muitos de nós brasileiros quando viemos ao exterior temos que mudar nosso estilo de vida e inclusive nossos trabalhos. Comodismo e total estabilidade são quase realidades desconhecidas neste novo começo. Você vivência, você aprende, sai do simples diálogo e você cresce.

7. O Brasil é maravilhoso, com um clima agradável demais e com um povo muito acolhedor (claramente, há as problemáticas relacionadas ao meio ambiente, vide as recentes queimadas que estão fazendo os estados torrarem nos 40oC em pleno setembro, bem como as questões políticas, de corrupção etc. Bom seria se todos nós brasileiros valorizassem mais o próprio país, suas riquezas naturais, sua cultura e linda diversidade! Ooo país diverso! Isso faz parte do valorizar-se quanto à identidade também. Obs: Londres é diverso, porque há muitos estrangeiros e eu amo isso. Mas o Brasil é feito basicamente de brasileiros, nascidos ali, tão belos, coloridos, cheios de culturas, religiões, diversidade, povo guerreiro demais, resiliente! Pode soar clichê, mas isso é muito real. Que nós brasileiros possamos sempre valorizar quem somos. E aos brasileiros que permanecem no Brasil, vale ressaltar que cuidar de onde vivem é fundamental. Cobrem seus gestores por isso também.

8. Você compara. É quase que inevitável. Você “descobre” que os outros países também têm seus defeitos (lembrei de minha experiência pagando boletos na Itália, burocracias em outras áreas etc.) e até “enxerga” algumas outras boas qualidades do Brasil (vide sistemas on-line de nota fiscal, marketing digital, SUS, faculdades públicas mesmo (uma pena ainda não atingir todos), povo brasileiro multitarefa e trabalhador demais (não que por aqui não sejam, mas acho que brasileiro é explorado desde muito cedo e talvez isso nos force a fazer trabalho de 5, por exemplo).

E aí? Você que está morando fora… concorda com quê?

#imigrante #vidadeimigrante #intercambista #vivernoexterior #brasileirospelomundo #brasileirosnoexterior #brasileirosporai #brasileirosemlondres #imigrantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s