Violência contra a criança na Europa e no Brasil 🌍

Muitos têm acompanhado o caso da menina de 10 anos do Brasil, que está grávida, fruto de 4 anos de abuso sexual por parte do criminoso tio.

Essa violência contra essa criança especificamente, um dos retratos de tantas vítimas desse tipo de crime, é apenas uma amostra, infelizmente. E o que mais me vira o estômago ainda é ver que muitos estão julgando um inferno futuro para essa criança caso cometa o aborto, se esquecendo que ela já vivencia um inferno há tempos e parece estar longe de seu fim, seja abortando ou não, o julgamento e o abalo psicológico já são certos. Quem dera as pessoas fossem mais empáticas com ela e cobrassem justiça pelo verdadeiro criminoso.

É… a hipocrisia reina.

Quando vejo essas tristes realidades, me questiono como se dá a realidade em outros países, em outras atmosferas, inclusive onde vivo atualmente.

Com isso, estava lendo sobre violência contra as crianças na Europa e me deparei com alguns dados tão assustadores quanto os do Brasil, percebendo que essa realidade infelizmente também é presente em outras partes do mundo. Não se trata de um problema só no Brasil. Talvez o problema seja a humanidade mesmo, ou a falta dela.

Fonte: Canal de direitos humanos (Human rights channel)

Segundo o Canal de Direitos Humanos, site daqui da Europa, 1 em cada 5 crianças na Europa é vítima de violência sexual. Entendam: 20%! Isso é demais pra mim…

Alguns ainda questionam o porquê de não denunciar, ou até, quando menina, questionam e/ou afirmam uma sexualização precoce, culpando a vítima como provocadora. Sério, gente! Sério, sociedade! Precisamos nos tratar!

Ao invés dos adultos protestarem quanto às ações de uma criança culpabilizando-a por um possível aborto justificável perante à lei (perante Deus, creio que compete somente a Ele o julgamento… não a mim, não a você), como ocorreu no caso recente mencionado anteriormente, é bom lembrar que compete aos adultos proteger as crianças e ajudar a combater essa impunidade. Proteger, não crucificar!

De verdade… eu realmente não me conformo com algumas coisas. Por trás de um estuprador, ainda é possível ver uma sociedade que carimba tais ações e muda o foco. Quem é o criminoso da vez?

Deus tenha misericórdia de nós e de nossas crianças!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s